quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Cada noite diferente...


Todas as noites tenho olhado para o céu...
Não, não...não pensem que a paixão me derrubou, ou que seja saudosismo, não é isso...é a mesma e velha 'tara' de ficar sempre olhando para as estrelas, e de principalmente olhar a lua, essa lua que ultimamente vem nascendo tão linda, tão reluzente, tão grande, tão maravilhosa...
Não entendo nada da tábua das marés, ou que motivo astrológico vem ocorrendo no mundo astral para transformá-la nessa lindeza que tem aparecido no céu de Macapá nessa última semana de setembro.
Esse prato gigante e branco que sempre atrai tantos olhares..., tem despertado também várias coisas em mim: músicas, pessoas, sabores, desejos, é um coquetel de coisas que vocês não fazem ideia.
Tanta sensação me fez lembrar Cecília Meireles:

Lua adversa 
Cecília Meireles 

"Tenho fases, como a lua.
Fases de andar escondida,
fases de vir para a rua...
Perdição da minha vida!
Tenho fases de ser tua,
tenho outras de ser sozinha.

Fases que vão e que vêm
no secreto calendário
que um astrólogo arbitrário
inventou para meu uso.

E roda a melancolia
seu interminável fuso!
Não me encontro com ninguém
(tenho fases, como a lua)

No dia de alguém ser meu
não é dia de eu ser sua...
E, quando chega esse dia,
o outro desapareceu"
Adorável SedutorA*

4 comentários:

Alessandra Lameira disse...

Lua vai iluminar o pensamento dela, fala pra ela que sem ela eu não vivo. Viver sem ela é o meu pior castigo. Vai dizer, que se ela for eu vou sentir saudades, do velho tempo que a felicidade, reinava em nossos pensamentos Lua.

Ewerton, da ordem dos pobres Cavaleiros de Cristo! disse...

E do "lual"..."oh meu amor eu tenho medo de enlouquecer quando você vai pra longe / quando você sai do meu horizonte eu não amanheço mais." (Naldo Maranhão)

Ivane Ramos disse...

Hum, adoro o Naldo, podia rolar uma dele na guitarra ou violão ...rs né?

Ewerton, da ordem dos pobres Cavaleiros de Cristo! disse...

já rolou...e como rolou! Mas poderá rolar..quem sabe né??!!