sábado, 31 de julho de 2010

Comemore, hoje é o Dia do Orgasmos


Por Borboleta Traiçoeira
Aprender nunca é demais, e dia 31 de julho é o dia do orgasmo, você sabia? Vocês que é um expert no assunto e acha que a palavra prazer está fora do seu dicionário durante algum tempinho, então está na hora de dá uma virada, exercer o simbolismo deste dia e chegar no seu trabalho com sorriso aberto fazendo a prática durante o calendário anual este exercício.
O dia do Orgasmo começou há quatro anos por Sex Shops inglesas. Entratanto os estabelicimentos do sexo chegaram a seguinte conclusão que cerca de 80%  das mulheres inglesas nunca chegaram ao orgasmo.
Sabemos que a falta de apetite sexual, excitação, dor durante a penetração e dificuldade em chegar ao clímax são ainda frequentes em nossa sociedade.
É claro que o homens insencíveis colaboram com essa estatística. Eita dureza! Esses machões que adoram contar vantagens e acham que tem o pinto maior do mundo, façam o favor, SUMAM, CAIM FORA. Nós mulheres não gostamos de perder tempo com tipinhos feito essas coisinhas que aparecem do nadan em nossas vidas.
Mas o que se deve fazer é parar de se cobrar e relaxar. De repente o tão sonhado orgasmo pode chegar na hora em que você mesnos esperar.
É claro que o homens insencíveis colaboram com essa estatística. Eita dureza! Esses machões que adoram contar vantagens e acham que tem o pinto maior do mundo, façam o favor, SUMAM, CAIM FORA. Nós mulheres não gostamos de perder tempo com tipinhos feito essas coisinhas que aparecem do nada em nossas vidas. 
Mas o que se deve fazer é parar de se cobrar e relaxar. De repente o tão sonhado orgasmo pode chegar na hora em que você mesnos esperar.

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Por acaso*

Você já viu uma taça de vinho dizendo que vai te ligar no outro dia, e não liga?
Ou uma dose de tequila dizendo que é jovem demais para se envolver?
Ou uma latinha de cerveja pedindo um tempo para decidir se realmente te quer?
Ou ainda, uma garrafa de Smirnoff dizendo que você é a pessoa certa na hora errada?
Por acaso uma garrafa de vodka já beijou alguém na tua frente?
Ou então, você já levou chifre de um litro de whisky?
Não né?
Francamente!
Vamos beber, porque amar tá FODA!

NA: 'Por acaso' é uma comunidade do orkut de uma das amigas da minha filha. Vi o nome e fiquei curiosa quanto ao resto, ao ler, comecei a rir...parecem meras bobagens, mas, é uma realidade...Algumas coisas na nossa vida são reais, e acontecem de verdade...rs
Então, um brinde a elas!!!

Adorável SedutorA*

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Rapidinhas sobre sexo

Uma Vagina ExcitadaPara saber quando realmente uma mulher fica excitada, basta reparar detalhadamente em sua vagina. Ela se dilata, os lábios vaginais ficam mais macios, aumentam de volume e fica avermelhada intensamente, passando da coloração do vermelho vivo para o bordô, além do clitóris ficar mais visível pois aumenta seu tamanho.

Um Saco ExcitadoVocês sabiam que quando o homem fica excitado os testículos ficam mais próximos do corpo, a bolsa escrotal torna-se lisa e mais rígida? E acreditem, seus testículos também aumentam em até 50% do tamanho normal.

Vantagens de ser mulherDepois que o homem ejacula o pênis volta ao seu estado de repouso, impedindo que tenha novos orgasmos imediatamente. Já a mulher, mesmo depois do orgasmo se continuar a ser estimulada pode ter outros em seguida.

Estímulos DiferentesOs homens se excitam mais facilmente com estímulos visuais, como ver uma mulher nua, um vídeo pornográfico, fotos. Já a mulher excita-se mais facilmente por meio do tato, como carícias e beijos delicados.

Divorciados Transam MaisUma pesquisa realizada na Inglaterra indica que os divorciados tendem a ter mais relações sexuais do que os casados ou solteiros.
Dados apontaram que 68% dos divorciados têm relações sexuais de seis a 20 vezes por mês – uma proporção maior do que entre os casados (44%), solteiros (38%) ou casais que vivem junto (43%).

Soltando FaíscasNa hora do orgasmo, as paredes da vagina soltam uma descarga de 244 milivolts. Ou seja, cinco mulheres produzem energia suficiente para acender uma lâmpada de um volt.

Dificuldade para DormirVocês sabiam que a prática da masturbação tem um efeito relaxante tanto físico como emocional? O prazer libera as tensões surgidas a partir dos impulsos sexuais e ajuda a dormir, sem necessidade do uso de soníferos.
Ou seja, se você está tendo alguma dificuldade para dormir, rodando na cama… bata umazinha. A dica vale tanto para os meninos como para as meninas.

Por: http://www.saladamista.blog.br/divertimento/rapidinhas-da-gina.html

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Perguntas Rápidas

Por Borboleta Traiçoeira, dando uma de Marília Gabriela

Uma hora: A do almoço, onde reúne toda família.
Um astro: A lua tá bonita hoje?
Um móvel: Difícil explicar, ainda tá desenhado na minha cabeça
Um líquido: Cerveja, super gelada, ainda melhor!
Uma pedra preciosa: Diamantes
Uma árvore:Mangueira
Uma flor: Orquidea
Um animal: Cavalo
Uma cor: Verde
Uma música: Saudades da Minha Terra
Um livro: Divã, de Matha Medeiros
Comida: Putz, um cozidão que a minha mãe faz.
Um lugar: Orla de Macapá
Um verbo: Viver
Um mês: Dezembro (adoro o Natal)
Um número: Não gosto muito de matemática
Um instrumento musical: Um viola
Uma estação do ano: Primavera
Um filme: Uma Prova de Amor
Esporte: Fico só olhando, mas pratico Malhação.
Amizade é...: tudo, né!
Dinheiro é...: quase tudo.
Família é...: Primordial.
Ator: Denzel Washington
Atriz: Glória Pires
Banda/Cantor(a): Chico Buarque
Livro: Ala Dezoito.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

30 anos, e agora?


Por Borboleta Traiçoeira
Há 30 anos atrás, em 21 de Julho, na maternidade Stela Amares, em Guarulhos- São Paulo, eu nasci. O horário de 03:45 da madrugada pode explicar o meu gosto boêmio.
Pensando nesses 3.0, passa aquele filminho na minha mente de tudo o que aconteceu na minha quase nada pacata vida feminina.
Meus quinze anos, ai que horror, nem gosto e lembrar como foi. Na verdade esperava bem mais. A única coisa que recordo dos meus 15 anos é a vida de uma futura rebelde que queria ser. Na época, morava em Belém. Namorava um regueiro, me enfiava nas baladas às escondidas e só saia com as batidas policiais. Domingo amanhecia na praça da república, e ao entardecer num reggae na Avenida 16 de novembro.
Foi nessa idade que tomei os meus primeiros goles alcoólicos. Mas nem ficava porre, tinha medo do efeito. Medo do efeito da palma da mão do meu pai na minha orelha também. Pois o velho, tão boêmio quanto eu, saberia quando eu poderia chegar com a cara de bêbeda adolescente.
Então veio depois a onda dos patins. Febre total. Nem era viciada em andar. Mas todo dia tinha que marcar a minha presença na roll'on castanheira. O melhor motivo era os meus amigos e um amor platônico. Ahhh...o que falar daquele amor platônico. Primeiro vou para as características físicas: Magro, branco e bem alto, ou seja, feio pra caramba. Mas eu gostava dele sim, e daí. Depois de platônico ele se tornou real, namorei, amei e me iludi pela primeira vez. Iludi-me por aquele sorriso, que afinal era bem bonito. Ops! Ia esquecer o apelido dele: Salsicha, em referencia ao personagem do desenho Scooby Doo. Desde aí nota-se a minha tendência com os homens errados. Que dedo podre da PORRA!
Ao 17 anos, outra paixão platônica, dessa vez era um professo de química do Ulysses Guimarães. Ele era do tipo branquinho, mediano e usava o óculos estilo neerd. Suas conversas era regada de ficção científica e do seriado americano Arquivo-X. Nada aconteceu, tudo isso deve ao meu medo de algumas situações. Pois o mesmo revelara na época que teve alguns sonhos eróticos comigo. Hoje, juro, que queria saber como ele está fisicamente. Com aquela cara de bebê que quer ser adotado ou com um belo homem com seus quarenta e poucos anos. É, ele era bem jovem para um professor.
Depois de tantas paixonites, me aquietei com um namorado bem convencional. Bonito, honesto e caseiro. Mas entrando na casa dos 20 anos, tudo o que eu queria naquela época era um pouquinho de pimenta em minha vida. Namoramos de 1999 até 2004. Época que ainda fui super recatada.  Em 2003, vim morar pra Macapá, foi então que o nosso namoro-noivado acabou depois de um ano. Foi aqui conheci a verdadeira boemia. Foi aqui que fiquei doente, tudo por causa de uma infecção no meu dedo, que ficou bem podre na época.
Depois de tantas idas e vindas, finalmente curei o meu dedinho (por enquanto). Mergulhei de vez na solteirice desde 2007. Muita gente não entende a minha opção. Mas com poucos namorados e muitos ficantes, consegui desenvolver uma habilidade nenhum pouco convencional: a de não gostar de ninguém e gosta de todo mundo, se é que vocês me entendem?
Quase encaminhada na vida, esse ano meu pai me cobrou um neto. Pode!?
E nessa altura na minha vida surgem vários questionamentos. Solteira, mas sem querer ter aquele rótulo de encalhada. Filhos? O meu relógio biológico indica que não posso demorar muito, porque meu potencial reprodutivo diminui após a terceira década de vida, com o envelhecimento e diminuição da quantidade de óvulos.
Penso, penso, penso...nenhum solução a vista.
O espelho? Que um dia foi meu aliado, agora é um delator.
Sexualidade? Finalmente chega ao assunto que eu gosto. Não sustento mais aquele ar ingênuo, uma característica sexy da mulher de 20. Só que isso é compensado por outros atributos encantadores que reveste a mulher de 30.
Hoje posso afirmar que sou uma mulher mais autentica, certeira e centrada comigo mesmo e com os homens que me cercam.
Hoje eu quero brigar o menos possível. Estou mais interessada em absorver o mundo que me envolver. Quero ser útil, justa ignorando o que for feio e com baixo astral. Quero ter menos preconceitos. Quero um homem que me aceite do jeito que sou. Se não me quiser com esse pacote, é porque não me merece.
Com o olhar mais matador, isso quando me interessa matar alguém. Mais serena, sábia e natural. Gozo das prerrogativas da condição feminina sem engolir sapos, mostrando a minha força na hora certa e de forma mais sutil.

Curiosidades


O escritor Honoré de Balzac imortalizou a figura da mulher de 30 anos com crises na vida afetiva em seu livro A mulher de 30 anos, dando origem à expressão "mulher balzaquiana" para as mulheres nessa faixa de idade que estão em conflito emocional. A psicóloga e psicoterapeuta Olga Inês Tessari explica que, a princípio, a crise dos 30 anos não se trata de uma doença. "É um sentimento que está relacionado a uma questão cultural, que pressupõe que a essa idade a mulher já está encaminhada na vida: já construiu uma carreira e está casada ou prestes a se casar. Então ela se sente pressionada a atender a essas expectativas."
Do portal Terra

terça-feira, 20 de julho de 2010

Damas na rua, damas na cama

Por Borboleta Traiçoeira

Um sugestão de um leitor trouxe a tona um tabu de milênios em algumas sociedade: a repressão sexual feminina. Apesar das revistas femininas divulgarem reportagem sobre orgasmos, posições sexuais, jogos eróticos e até mesmo a frigidez, a sexualidade feminina vira alvo de vários comentários e debates nos meios de comunicação, o que nos parece que o tema é bem natural entre as quatro paredes. Isso nada mais é que conversa fiada.
Nós, mulheres, crescemos com uma noção distorcida sobre o sexo. A educação sexual que nos é apresentada é um modelo de castidade errôneo. Nós filtramos as informações que nossos pais nos passam sobre como sermos respeitadas, boazinhas, reservadas e submissas. O próprio ato da masturbação, como disse no post anterior, segundo os ignorantes, nos tornaremos mulheres frígidas, reprimidas, tristes e insatisfeitas. O que foi passado para algumas mulheres desde o berço, é que o ato sexual é feito para a procriação. Hoje, o sexo envolve prazer mútuo, o que contraria ao afirma que homem faz sexo com prazer, mulher pode fingir ter prazer.
A descoberta da nossa sexualidade são bem recentes. Em 1953 descobriu-se que o prazer da mulher depende da tumescência do clitóris. Há outros fatores para a repressão feminina. Existem os distúrbios que dificultam a irrigação sanguínea dos órgãos genitais. A nossa própria instabilidade hormonal também favorece a nossa repressão. A quem diga que causas biológicas barreiras sociopsicológicas que se transubstanciam na falta de desejo, na dor durante a relação ou no orgasmo inatingível.
Em algumas sociedades, o exemplo é a Inglaterra do fim do século XIX, vigorou uma teoria que a mulher que tinha orgasmos era uma mulher doente.
Então meus amigos, o conselho que tenho para dá à vocês, sejam pacientes, cautelosos e sutis. E meninas, esqueça isso. Não se reprima. Beijem bastante, descubra o seu potencial e como dizia uma ex-ministra: relaxe e goze!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Masturbação Feminina


Por Coraline
Adaptado por Borboleta Traiçoeira

Crescemos sabendo que nossos irmãos, primos, vizinhos e coleguinhas de escola se tocam, mas que isso é feio, coisa do demônio ou de tarado que não teve uma educação religiosa e digna. Já na adolescência os meninos estão mais liberados ao "repugnante ato da masturbação", como diria a minha avó (que Deus a mantenha longe desse texto). Um dia desses, no meu trabalho, o filho da minha chefa, que esta naquela idade periquitante da pré-adolescência, veio me contar uma historinha que de um colega que demorava muito no banheiro da escola. De repente ele me perguntou: Advinha que ele tava fazendo? Eu, sabiamente, me fiz de desentendia e respondi: fazendo o número 2. Ele negou. Eu retruquei: Ah...devia tá lendo uma revista. O pré-adolescente respondeu com um sorriso malicioso: Ele tava batendo punheta. (ridículo). Mas não resistir e perguntei: e tu? Não faz isso? Ele prontamente: NÃO!

Concluo que a coisa antiga ainda é tabu!

Começamos a ter nojo, porém uma certa curiosidade de como "nossos meninos" sentem prazer com revistas e filmes, enquanto nós mulheres precisamos de toda uma preparação e aquele clima especial para "esquentar".

Saindo da adolescência (algumas mais cedo, outras mais tarde) descobrimos que tem algo de maravilhoso e novo na Terra do Nunca. Algo que podemos fazer por nós mesmas, sem ninguém para ajudar. A curiosidade com "aquilo" que tanto repudiávamos, que tanto evitávamos conhecer, agora tem local e sabor mais doce. E então tudo muda com o primeiro toque.

No começo você entra em paranóia achando que está escrito na testa o que acabou de fazer enquanto fingia que estava com cólica no quarto. Acha que todos vão descobrir e recriminar. Suas amigas vão olhar torto para você e os carinhas vão pensar mal sobre a sua personalidade... Depois, vem aquele arrependimento. E então você começa a se questionar sobre o real motivo que a levou a fazer "aquilo": carência, solidão, desespero? Muitos dias se passam até perceber que não há nada de errado com isso e, o “pior”, você gostou! Qual é? Não se sinta mal, você é normal! Por mais que muitas neguem, mulheres sadias e sexualmente bem resolvidas se masturbam.
Posso afirmar que a masturbação é uma fonte regular de prazer também das mulheres, viu, garotos? E que mesmo tendo namorados e maridos elas podem se masturbar. Por que? Pelas mesmas razões porque você se masturba, ora! 
Mais um detalhe: diferentemente dos homens, as mulheres não costumam se masturbar olhando fotos. Podem até se excitar com fotos ou vídeos, mas na hora da masturbação elas costumam fechar os olhos e partir numa viagem só delas


Vamos fazer um teste? Coloque sua mão dentro da calcinha... Sim, agora! Sinta como está quente e úmida. Sentiu? Agora passe o dedo médio levemente no seu clitóris. Isso! Passe mais um pouquinho, esfregando até sentir aquele frio inefável na barriga. Vai moça recatada, faz daí que faço daqui. E aí? É uma delícia, né?

Então, é sobre isso que estou falando... Independente da quantidade de caras que já tivemos ou ainda teremos na vida, a masturbação feminina é diferente de todos os toques que sentimos antes, porque sabemos o ritmo e a intensidade que devemos imprimir ao momento. Então aproveite amiga! Faça uso desse artifício gratuito e tão facilmente acessível. Seja no banho, enquanto assiste ao jornal, no telefone com as amigas, vendo Sessão da Tarde; onde e quando quiser. Faça na frente do seu Amado também, garanto que ele vai adorar e a relação de vocês dois vai esquentar. E se ele der aquele sorrisinho malicioso, então delicie. Fica a dica!

sábado, 17 de julho de 2010

Aquela noite chuvosa...

Aquela noite chuvosa não foi o suficiente para me fazer parar na estrada e mudar de ideia.
Claro que eu não estava sozinha. Claro que minha querida amiga Mapleise estava comigo, e concordara, até opinara durante a confluência de planos...
A meta era seguir até a rádio. E de lá?? Sei lá, a noite seria de pura conversa entre amigas, de colocar tudo o que fora vivido, e aprendido durante a semana no papel, de falar sobre o blog, e a pausa que demos nele...não falaríamos de outras coisas.
Mas nem sempre as coisas funcionam como a gente quer, tudo sempre muda de posição, o sol muda de posição, apesar de nascer e morrer sempre de um mesmo lado, o rio nunca tem a mesma água passando sobre aquela correnteza, e assim desse mesmo jeito, é a nossa vida: fazemos planos, temos desejos, mas para conseguí-los nem sempre vamos pelo mesmo caminho...
E naquela noite, bastou um empurrãozinho dado pela Mapleise, para que a gente chegasse no local a tempo de conhecer, de se conhecer...
Agora, uns quinze dias depois, fica-se na expectativa do que aconteceu, e principalmente, do que não aconteceu...rs ô vida engraçada!!!

Lembrança

Gosto de lembrar das paixões antigas. Elas reacendem meu fogo, e me mostram que meu passado não foi cruel comigo, que a história de minha vida não precisa ser conhecida, mas que é bom relembrar sempre por dois motivos: um: foi gostosa, e dois: foi muito gostosa.
Engraçado de tudo, é que as vezes, parava para pensar que estava errando tudo, pisava em ovos com medo do futuro. E olhem eu aqui, com a minha vida boa, com perdas e ganhos, mas viva...viva para relembrar, por exemplo, de um certo "Captain", cujo nome de guerra faz alusão a um dos símbolos nacionais....
Oxi, tempo bom...pensei eu, na estrada Belém-Brasília, quando um encontro fortuito era a melhor coisa do mundo, quando olhar nos olhos dele, me davam o tesão suficiente para a noite toda...
Vida engraçada. Você conhece alguém, se apaixona por ele - não porque vai casar, mas pela pessoa, que é legal e gostosa...ai segue em frente, até quando der, sem limites para sonhar, e tão pouco,se perder. E ganha de presente...histórias, lembranças, aprendizados....
Adorável SedutorA*

Saudades....

Estou de férias, longe da minha queridíssima mapleise, mas como diz o poeta, saudade boa é aquela que se sente de verdade, do longe, do tempo que não passa, da vida que não espera...
Ai pensando nessas coisas, nas coisas boas que tenho comigo, que trago comigo, que vivo comigo, pensei....porquê? E não muito distante achei as respostas. São preciosidades que ganho com o porvir da vida, que me aprazem, me satisfazem...por isso, tanta saudade, tanta falta...tanto amor...
Adorável SedutorA*

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Delírio - Vanessa da Mata

Dá o seu gosto de desejo
Dá os seus olhos de menino
Sem regra ou comprometimento
Sem se importar com que for vendo
Nossa sede de liberdade
Eu quero é dançar da forma que me der
A música expondo o seu corpo à vontade
Nas incontáveis formas de se divertir
Dá o seu gosto de desejo
Dá o seu beijo despojado
Seus pensamentos mais intensos
O seu rosto de pecado
Nos gemidos que desordenam
Nas mãos que me fazem entender Adão
A música expondo seu corpo ao delírio
Nas incontáveis formas de se divertir
--------------------------------------
Criando coragem para declarações futuras....
Aí como tô cheia de boiolice.
Beijos

quinta-feira, 8 de julho de 2010

domingo, 4 de julho de 2010

Sexo com emoção

O Policial chega no trabalho todo sorridente, feliz  da vida... Seu colega
pergunta:
- Por que você está rindo à toa ?
Ele  responde:
- Tive uma noite maravilhosa... estava fazendo sexo com minha  mulher... e
quando estava quase gozando dei um
tiro pra cima... ela tomou um  puta susto,contraiu a danada e gozei
gostoso... Por que você não faz a mesma  coisa ? No outro dia o colega
chega com uma cara de merda no trabalho... e seu  amigo pergunta:
- E aí não deu certo ?
E ele respondeu:
- Não...  estava fazendo um 69 com minha mulher... Quando estava quase
chegando lá, dei o  tiro... Ela levou um puta susto... mordeu meu pau,cagou
na minha cara e ainda me  sai um filho da puta do armário gritando  "Não me
Mate por  favor!!"

sábado, 3 de julho de 2010