terça-feira, 20 de julho de 2010

Damas na rua, damas na cama

Por Borboleta Traiçoeira

Um sugestão de um leitor trouxe a tona um tabu de milênios em algumas sociedade: a repressão sexual feminina. Apesar das revistas femininas divulgarem reportagem sobre orgasmos, posições sexuais, jogos eróticos e até mesmo a frigidez, a sexualidade feminina vira alvo de vários comentários e debates nos meios de comunicação, o que nos parece que o tema é bem natural entre as quatro paredes. Isso nada mais é que conversa fiada.
Nós, mulheres, crescemos com uma noção distorcida sobre o sexo. A educação sexual que nos é apresentada é um modelo de castidade errôneo. Nós filtramos as informações que nossos pais nos passam sobre como sermos respeitadas, boazinhas, reservadas e submissas. O próprio ato da masturbação, como disse no post anterior, segundo os ignorantes, nos tornaremos mulheres frígidas, reprimidas, tristes e insatisfeitas. O que foi passado para algumas mulheres desde o berço, é que o ato sexual é feito para a procriação. Hoje, o sexo envolve prazer mútuo, o que contraria ao afirma que homem faz sexo com prazer, mulher pode fingir ter prazer.
A descoberta da nossa sexualidade são bem recentes. Em 1953 descobriu-se que o prazer da mulher depende da tumescência do clitóris. Há outros fatores para a repressão feminina. Existem os distúrbios que dificultam a irrigação sanguínea dos órgãos genitais. A nossa própria instabilidade hormonal também favorece a nossa repressão. A quem diga que causas biológicas barreiras sociopsicológicas que se transubstanciam na falta de desejo, na dor durante a relação ou no orgasmo inatingível.
Em algumas sociedades, o exemplo é a Inglaterra do fim do século XIX, vigorou uma teoria que a mulher que tinha orgasmos era uma mulher doente.
Então meus amigos, o conselho que tenho para dá à vocês, sejam pacientes, cautelosos e sutis. E meninas, esqueça isso. Não se reprima. Beijem bastante, descubra o seu potencial e como dizia uma ex-ministra: relaxe e goze!

2 comentários:

Orion* disse...

Rsrs... Não deu nem tempo pra Relaxar...você foram rápida em..rs Hm... Bom... Gostei.

Ivane Ramos disse...

Repressão, o ser humano sempre foi obrigado a viver todo tipo, mas a mais cruel, é a sexual. Uma vez que, somos compelidos a acreditar que tudo o que é gostoso é proibido.
Nossa sorte, foi não se intimidar pelo proibido, e correr atrás, até descobrir o tesão da coisa, o bom do sexo....
Algumas mulheres sofreram, e souberam aproveitar o 'reservado' desse sofrimento, outras se perderam...deixar o bel prazer de lado para satisfazer uma sociedade opressora...