segunda-feira, 30 de maio de 2011

Dia dos namorados – Por ele

Não acredito que seja indicativo de amor qualquer coisa que envolva dinheiro. Não sou hippie, odeio artesanato, não sou idealista, só não consigo ver relação entre uma coisa e outra. Esse papo de traduzir o valor de uma pessoa através daquilo que compra para ela é um vício de relação. Deturpa a porra toda. Monetizar sentimentos é fácil para quem tem dinheiro. Quem tem grana não ama mais, ora, só gasta mais.
No outro extremo, a mulher poder dar qualquer coisa para o homem, um chinelo, um par de meias, para mim não tem problema algum. Desde, é claro, ela receba qualquer coisa também. Calma, é qualquer coisa lá do fundo do coração. Ninguém no casal deve se sentir um prêmio a ser conquistado a cada data especial. Essa desigualdade de obrigações supõe que a mulher já é um presente só por existir, se depilar, ficar cheirosa e fazer sexo com o namorado. Se ela não tivesse namorado, ela ainda existiria, se depilaria, ficaria cheirosa e faria sexo. Só que com outras pessoas. A menos, é claro, que a mulher SÓ tenha vaidade quando está namorando. Aí ela merece todos os presentes do mundo pelo esforço. E toda a análise do universo pela falta de autoestima.
E aí vem o argumento insólito de que é só um diazinho, que é para deixar de ser sovina filho da puta (como se o cara pudesse gastar mas não gastasse para garantir a previdência privada no futuro). Só que a memória é curta: tem aniversário, Natal, aniversário de namoro… São vários “diazinhos” que, quando chegam, suprimem os diazinhos que passaram. Cada dia especial que chega é o mais importante de todos, não adianta.
Estou começando a acreditar que o homem e a mulher têm alguns papéis definidos num relacionamento, mas eles são bem poucos e sutis. Ser o timoneiro do relacionamento, a pessoa que comanda as saídas e eventos, é bonito em algumas ocasiões, mas não é obrigação do homem. O único casal em que é obrigatório o homem ter sempre a palavra é o homossexual, porque aí não tem opção.
Gastar o fígado no dia dos namorados não quer dizer que a mulher é bem amada. Não dar um dia de princesa não quer dizer que ela é mal amada. Muitas vezes os dias mais importantes de um namoro acontecem quando você – em vez de gastar um centavo sequer – diz ou faz alguma coisa inesquecível e surpreendente. Romantismo com dinheiro é muito óbvio, é quase como se fosse uma fórmula infalível. A vida dá milhões de oportunidades para você ser uma pessoa exemplar – como namorado – independentemente de gastos.
E se a mulher vai amar mais o namorado depois que as amigas souberem do pós-dia 12 por causa da bolsa cara + suíte no Vips + carregamento de flores… Então ela está precisando desesperadamente de aceitação popular. Mamãe sempre diz “se você não matar, roubar ou fizer amor com crianças, não se importe com o que os outros pensam de você”, e ela está besuntada de razão.
Dos 365 dias que o ano oferece, você não precisa ter a obrigação de ser especial (de forma artificial) em três ou quatro dias. Um presente do nada no dia 15 de agosto tem muito mais valor por que não é convencional. Um final de semana perfeito não planejado é muito mais importante do que parecer obrigatoriamente feliz em um dia determinado só porque o comercio planejou isso. E assim vai por milhões de exemplos.
Minha namorada não faz questão de presentes. Ela quer que eu me importe com ela, faça pequenas surpresas, mostre que eu me interesso, pense em nós com carinho. Isso vale muito mais a pena. Mas estou procurando um presente legal. Não vai ser tão caro a ponto de impressionar as amigas dela. Mas tudo bem, elas sempre me adoraram por outros motivos.

TEXTO RETIRADO DO BLOG http://corramary.com/

2 comentários:

Lianah disse...

Acredito que esta data assim como, muitas outras do nosso calendário tem um único fim - o lucrativo - afinal, o porque desta data??? Em outros países o dia dos namorados é comemorado no dia 24 de fevereiro, mas por um motivo: dia de São Nicolau, que é o snto dos namorados... Pelo menos eles tem este motivo... e nós, que somos apenas influenciados pelo capitalismo e sua mídia???

Charles Rubowski disse...

Sem dúvida deturpar a porra toda não dá! Inadmissível!

Bom post! Tem bastante estrogênio mas valeu!

Mas não subestimen sempre os sentimentos de um cara só porque ele é um troglodita. Os trogloditas tambén amam